Radicais livres: o que são, como se formam, participação nas doenças, benefícios.


https://i2.wp.com/www.palavrademedico.kit.net/saladaquimica.jpg

Os radicais livres são espécies químicas feitas naturalmente pelas mitocôndrias do organismo humano, são altamente reativas e instáveis pela presença de um ou mais elétron desemparelhado. Formadas normalmente durante a respiração e a digestão de alimentos e podem causar danos às células e levar a diversas doenças graves. Esse elétron não pareado é muito instável e, na busca de estabilidade, acaba pegando um elétron de outro átomo. Porém cada vez que uma proteína ou um lipídeo perde um elétron, sofre transformações irreversíveis na forma e na função e pela perda de um elétron, torna-se um novo radical livre existindo assim uma espécie de reação em cadeia. Devido a sua grande avidez química, este inimigo metabólico, ataca os principais constituintes celulares, e por isso, são considerados agentes desgastantes da vida.  Em 1954, foi  concluído que os radicais livres são a causa básica do envelhecimento e que a sua ação no organismo pode ser mudada por fatores genéticos e ambientais. A participação de tais espécies já foi comprovada em mais de 50 diversos tipos de doenças tais como:enfisema, displasia broncopulmonar, pneumoconiose, toxicidade por bleomicina, paraquat, butilidroxitolueno, fibras minerais e fumo, asma e SARA ,câncer, diabetes,depressão, doenças reumatológicas e cardiovasculares, além de enfraquecer o sistema imune. No sistema cardiovascular, agem diminuindo o metabolismo da parede vascular, lesam o endotélio e o músculo liso, dilatam arteríolas e abolem a reatividade vascular. Também desencadeiam uma reação de peroxidação lipídica que destrói as membranas celulares e causam citopatias múltiplas, ocasionando morte celular.Mas, não é correto pensar que os radicais livres são somente nocivos, porque também agem de forma positiva, principalmente no combate a microrganismos invasores e no controle da pressão. Como a maioria deriva do metabolismo do O2, os radicais livre são também denominados de  espécies reativas do metabolismo do oxigênio (ERMO) e são encontradas em todos os sistemas biológicos como produtos normais do metabolismo celular. Reações de redução implicam em ganho de elétrons, e as de oxidação, em perda. Em condições fisiológicas do metabolismo celular aeróbio, o O2 sofre redução tetravalente, com aceitação de quatro elétrons, resultando na formação de H2O. Durante esse processo são produzidos intermediários reativos, como os radicais: superóxido, hidroperoxila e hidroxila  e o peróxido de hidrogênio. Normalmente, a redução completa do O2 ocorre na mitocôndria, e a reatividade das ERMO é neutralizada com a entrada dos quatro elétrons. O estresse oxidativo é caracterizado por um desequilíbrio entre o consumo de GSH e a produção de GSSG, devido a condições de excesso de agentes oxidantes e /ou deficiência do sistema protetor. O excesso de GSSG resulta em ambiente mais oxidante, que favorece a formação de pontes dissulfeto nas proteínas portadoras de grupamento tiol.  As pontes dissulfeto oxidam estas proteínas, com prejuízo de suas funções. Esta oxidação é reversível às custas da ação de compostos antioxidantes.Os antioxidantes apresentam-se como um conjunto heterogêneo de substâncias que interrompem o efeito prejudicial dos radicais livres. O termo antioxidante refere-se ao  impedimento da oxidação de outras substâncias químicas, que ocorrem nas reações metabólicas ou por fatores exógenos como as radiações ionizantes. Algumas dessas substâncias são produzidos pelo nosso organismo, enquanto outros vêm da dieta. Para sua própria proteção a célula apresenta um sistema de defesa que pode atuar de duas linhas.Uma delas atua como detoxificadora do agente antes que ele cause lesão. Esta linha é constituída por glutationa reduzida, superóxido-dismutase, catalase,glutationa-peroxidase e vitamina E. A outra linha de defesa tem a função de reparar a lesão ocorrida, sendo constituída pelo ácido ascórbico, pela glutationa-redutase (GSH-Rd) e pela GSH-Px, entre outros. Com exceção da vitamina E, que é um antioxidante estrutural da membrana, a maior parte dos agentes antioxidantes está no meio intracelular. A catalase é uma hemeproteína citoplasmática que catalisa a redução do H2O2 a H2O e O2. É encontrada no sangue, medula óssea, mucosas, rim e fígado. Sua atividade é dependente de NADPH. A suplementação de catalase exógena previne a oxidação da GSH mediada pelo H2O2, em eritrócitos humanos normais. Existem várias evidências da atividade protetora dos componentes do sistema antioxidante. As lesões de reperfusão pós-isquemia de coração, rim, fígado e intestino são prevenidas por SOD, catalase ou allopurinol, sendo este último um bloqueador da produção de O2-., pela via da xantina-oxidase. A SOD (Superóxido-dismutase) corresponde a uma família de enzimas com diferentes grupos protéicos em sua composição. Esta enzima também tem papel antioxidante, já que catalisa a dismutação do radical superóxido em H2O2 e O2, na presença do próton H. A glutationa reduzida (GSH) está presente na maioria das células e é o tiol (-SH) mais abundante no meio intracelular. Sua capacidade redutora é determinada pelo grupamento -SH, presente na cisteína. A GSH pode ser considerada um dos agentes mais importantes do sistema de defesa antioxidante da célula, protegendo-a contra a lesão resultante da exposição a agentes como íons ferro, oxigênio hiperbárico, ozona, radiação e luz ultravioleta.

Anúncios

Uma resposta to “Radicais livres: o que são, como se formam, participação nas doenças, benefícios.”

  1. zimu Says:

    Muito boa explicação! Ajudou bastante na minha prova, vlw


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: